- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
24.6 C
Distrito Federal
- PUBLICIDADE -

Abrigos de ônibus são impermeabilizados para evitar acúmulo de água

Mais uma ação do Governo do Distrito Federal (GDF) para combater a dengue: a Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) está impermeabilizando as lajes dos abrigos de ônibus construídos em concreto. A medida visa evitar o acúmulo de água das chuvas nas coberturas e, assim, impedir a proliferação do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti.

Executada em etapas, manutenção começa com limpeza, finalizando com tinta impermeabilizante | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Até o momento, o serviço contemplou 20 abrigos localizados em Ceilândia, Taguatinga e Santa Maria. Em 2023, as equipes atuaram na manutenção de 40 abrigos, situados no Guará, na Candangolândia, em Santa Maria, em Taguatinga e em Vicente Pires. “Vamos prosseguir com esse trabalho para passar por todas as regiões administrativas, seguindo uma priorização estabelecida com base na incidência de casos de dengue, especialmente neste período emergencial”, afirma o subsecretário de Terminais da Semob, Denyson Franklin de Souza.

Segundo ele, a manutenção é feita em etapas. Primeiro, ocorre a limpeza do local. Depois, é feito o preenchimento da laje com isopor, seguido pela aplicação de uma camada de concreto. A parte final é a pintura da área com tinta impermeabilizante. “É uma forma de garantir maior durabilidade e eficácia na proteção contra o acúmulo de água”, explica Souza.

Infiltração

Leidiane Lima elogia os trabalhos e lembra: “As pessoas também precisam parar de jogar lixo nessa parte, porque prejudica todo mundo”

Uma das paradas que receberam a impermeabilização faz parte da rotina do porteiro Janaildon de Jesus, 56 anos, morador de Ceilândia. O abrigo fica na Avenida Elmo Serejo, próximo à QNN 26. Ele conta que se sente protegido com a manutenção: “Lá em casa, a gente cuida para não dar brecha para o mosquito, então é bom que cuidem da cidade também, para que as pessoas não fiquem doentes”.

A recepcionista Leidiane Lima, 36, elogia a manutenção. Ela lembra que o acúmulo de água contribui também com a infiltração da cobertura dos abrigos. “Acaba criando lodo, e o concreto vai se deteriorando”, alerta a moradora de Taguatinga, que utiliza a parada próxima à estação de metrô Centro Metropolitana diariamente. “As pessoas também precisam parar de jogar lixo nessa parte, porque prejudica todo mundo”. 

Atenção redobrada

A Semob também amplifica o combate à dengue com a desobstrução das saídas de água das paradas de ônibus. O serviço consiste em retirar os resíduos que possam estar impedindo a passagem do volume pluvial pelos canos das coberturas dos abrigos. “Infelizmente, as pessoas costumam jogar lixo em cima das paradas, como copos, garrafas e outros objetos que podem acumular água da chuva”, alerta o subsecretário.

Taguatinga, Santa Maria e Planaltina já tiveram abrigos contemplados com a manutenção. Atualmente, é a vez de Ceilândia. “Estamos com uma equipe de 20 colaboradores percorrendo diversas regiões para retirar o lixo e lavar os abrigos”, complementa Souza.

As equipes da pasta receberam treinamento da Vigilância Sanitária da Secretaria de Saúde (SES-DF). Os técnicos em transporte aprenderam a identificar os focos de proliferação do mosquito, fazer o manejo adequado dos resíduos e usar os inseticidas e larvicidas, além de mobilizar usuários dos abrigos e terminais para participarem de ações de combate ao Aedes aegypti. O trabalho será realizado enquanto vigorar a situação de emergência na saúde pública, decretada pelo GDF por conta do risco de epidemia de dengue e outras arboviroses.

Participe

Solicitações de reformas, impermeabilização e limpeza nos abrigos de ônibus podem podem ser feitas no site da Ouvidoria (https://ouvidoria.df.gov.br/), pelo número 162 ou diretamente nas administrações regionais (https://www.df.gov.br/administracoes-regionais/). A população pode solicitar outros serviços, como recapeamentos de asfalto e podas de árvores. Os canais também estão abertos para melhorias, elogios e críticas.

Fonte: Agência Brasília

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -