Home Distrito Federal Ações de prevenção e combate a incêndios florestais no DF são aprimoradas em São Paulo

Ações de prevenção e combate a incêndios florestais no DF são aprimoradas em São Paulo

0
Ações de prevenção e combate a incêndios florestais no DF são aprimoradas em São Paulo

O Instituto Brasília Ambiental, por meio da Superintendência de Unidades de Conservação, Biodiversidade e Água (Sucon), capacitou esta semana, entre terça (19) e quinta (21), a equipe da Diretoria de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (Dpcif) para melhor realizar a prevenção e o combate dos incêndios florestais no Distrito Federal.

A equipe foi enviada às cidades de Itapetininga e Itu, ambas em São Paulo, para ter contato com o programa avançado de prevenção executado pela empresa Susano, fabricante de celulose e produtora de papel. Os servidores também realizaram treinamento do uso e manutenção de equipamentos na empresa Guarani, fabricante do material usado pelos brigadistas florestais do Brasília Ambiental.

O interesse da equipe foi conhecer o Programa de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais, da Susano, por ser um sistema moderno e muito eficiente | Foto: Divulgação/ Brasília Ambiental

O diretor da Dpcif, Érisom Vieira Cassimiro, ressalta que o interesse da equipe foi conhecer o Programa de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais da Susano (Proflor) por ser um sistema moderno e muito eficiente. Segundo ele, um dos recursos é o Circuito Interno de Televisão (CFTV), com Central de Monitoramento, localizado em Itapetininga (SP), que tem 12 câmeras de alta resolução, instaladas em torres mantidas por energia solar ao longo das áreas florestais da empresa.

“As imagens captadas em tempo real, 24 horas por dia, são enviadas para a central de monitoramento, onde um operador atua na detecção dos focos de incêndios e aciona as equipes de combate, quando necessário. O sistema conta, ainda, com um algoritmo de inteligência artificial que analisa continuamente as imagens e reconhece alterações mínimas, indicando a presença de fumaça, além de gerar alertas automatizados em apoio ao operador do sistema”, detalha Érisom Cassimiro.

Ainda como parte da programação, foram apresentados profissionais treinados (brigadistas) e veículos de rápida verificação e de combate ao fogo. Também foi demonstrado o caminhão com CAF (compressed air foam, espuma com ar comprimido, sistema de alta performance que usa produtos especializados com base em Líquido Gerador de Espuma (LGE), cinco vezes mais potente no combate a incêndios florestais).

Tecnologia

Érissom Cassimiro diz que o futuro dos governos está intrinsecamente ligado à adoção e à aplicação estratégica das tendências tecnológicas. “Elas moldam um caminho para a transformação da governança pública e têm o potencial de aprimorar a eficiência, a transparência e a qualidade dos serviços prestados, proporcionando serviços públicos mais ágeis e voltados para os cidadãos”, reforça Cassimiro.

*Com informações do Brasília Ambiental

Fonte: Agência Brasília