Home Distrito Federal Acordo estabelece gestão compartilhada do Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama

Acordo estabelece gestão compartilhada do Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama

0
Acordo estabelece gestão compartilhada do Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama

O Instituto Brasília Ambiental, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a Secretaria de Meio Ambiente e Proteção Animal (Sema-DF) e a Fundação Jardim Zoológico de Brasília (FJZB) assinaram o Acordo de Cooperação Técnica (ACT) nº 1/2024. O documento estabelece a gestão compartilhada do Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama no Distrito Federal (Cetas-DF).

Segundo o presidente do Brasília Ambiental, Rôney Nemer, o principal objetivo do ACT é fortalecer a gestão e o cuidado com a fauna silvestre, garantindo uma abordagem mais eficiente e coordenada. “Estamos comprometidos em aprimorar atendimento, fluxo e destinação adequada aos animais silvestres. O Centro de Triagem desempenha um papel crucial na reabilitação e devolução desses animais à natureza e este acordo nos permite fortalecer nossos esforços nessa missão”, destaca.

O tratado prevê apoio técnico e operacional ao Cetas, incluindo atividades de capacitação e educação ambiental | Foto: Divulgação/ Instituto Brasília Ambiental

O tratado prevê apoio técnico e operacional ao Cetas, incluindo atividades de capacitação e educação ambiental. O gerente de Fauna Silvestre (Gefau) do Brasília Ambiental, Rodrigo Santos, ressalta a importância da união de esforços. “A gestão da fauna silvestre exige um empenho conjunto e coordenado do Estado. Esse acordo representa um marco em nossos esforços para garantir a preservação da biodiversidade e o bem-estar dos animais silvestres no Distrito Federal”, comenta Santos.

Recentemente, também foi realizada uma parceria do Instituto com a Sociedade Paulista de Medicina Veterinária (SPMV) para a operacionalização de um hospital e centro de atendimento à fauna silvestre, o Hfaus. A expectativa é que o local ampare os animais do Cetas com atendimento médico veterinário.

“O intuito dessas ações é contribuir significativamente para a conservação e proteção da rica biodiversidade do Distrito Federal, reforçando o compromisso institucional do Brasília Ambiental com a sustentabilidade e a preservação do meio ambiente, com esperança de um futuro mais harmonioso para a fauna silvestre local”, finaliza Rôney Nemer.

*Com informações do Brasília Ambiental

Fonte: Agência Brasília