Home Distrito Federal Educação, prevenção e lazer marcaram programação do Março Mais Mulher

Educação, prevenção e lazer marcaram programação do Março Mais Mulher

0
Educação, prevenção e lazer marcaram programação do Março Mais Mulher

Março foi marcado por uma extensa programação voltada para o público feminino no Distrito Federal. No mês em que é celebrado o Dia Internacional da Mulher, ações gratuitas de capacitação profissional, cultura, saúde, educação e lazer foram promovidas pela Secretaria da Mulher (SMDF), em parcerias com diversos órgãos do Governo do Distrito Federal (GDF), administrações regionais, terceiro setor e iniciativa privada.

Ações presenciais, online e itinerantes fizeram parte do calendário Março Mais Mulher, levando capacitação, diversão, cultura e saúde para o público feminino do DF | Fotos: Vinicius de Melo/SMDF

O calendário Março Mais Mulher contou com aproximadamente 270 atividades que visaram o bem-estar e o combate à violência doméstica. Para a secretária da SMDF, Giselle Ferreira, o maior destaque do mês ficou por conta do índice zero de feminicídio no DF. “Fechamos março colhendo os frutos das ações que o GDF vem desenvolvendo contra a violência de gênero. Nossa meta é sair das páginas policiais e celebrar as conquistas das mulheres. Estamos empenhados em continuar promovendo ações que contribuam para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária para todas”, disse.

“Entendemos que ampliar o leque de atuação para bem atender todas as mulheres do DF é fundamental para que elas possam se sentir acolhidas pelas políticas públicas”

Giselle Ferreira, secretária da Mulher

Ações presenciais, online e itinerantes fizeram parte do calendário. O programa Mulheres nas Cidades já percorreu Planaltina, Santa Maria, Estrutural, Paranoá, Itapoã e Ceilândia. A iniciativa oferece serviços gratuitos nas áreas de promoção à saúde, desenvolvimento social, econômico e trabalho, justiça, educação, cultura e economia criativa, qualidade de vida, bem-estar e cidadania. As próximas regiões a receberem o projeto serão Samambaia, Guará, Arapoanga, Sobradinho II, Brazlândia e São Sebastião.

Rede de proteção

Mais uma unidade do Espaço Acolher foi inaugurada também em março. Ceilândia foi 9ª cidade a receber o equipamento que faz parte da rede de proteção às mulheres. Nos locais, são oferecidos acompanhamento psicossocial aos envolvidos em situação de violência doméstica e familiar contra a mulher no DF. Outra entrega importante foi realizada no Itapoã. O primeiro Comitê de Proteção à Mulher iniciou o atendimento à comunidade, oferecendo acolhimento e encaminhamento às mulheres para os programas e projetos realizados pela SMDF.

Mais de 270 ações foram organizadas em diversas regiões administrativas

Com o olhar atento para aquelas que muitas vezes são invisibilizadas, Samambaia recebeu o projeto Envelhecer com Sabedoria, iniciativas voltadas para acolher e promover bem-estar para as mulheres com mais de 60 anos. Já o Gama recebeu um evento com foco nas mães de crianças atípicas, uma demanda da população que teve como objetivo levar informação e escuta qualificada para elas.

“Entendemos que ampliar o leque de atuação para bem atender todas as mulheres do DF é fundamental para que elas possam se sentir acolhidas pelas políticas públicas. Muitas se sentem sozinhas diante de suas dificuldades e estamos aqui para provar que elas têm com quem contar”, acrescentou Giselle.

Para finalizar o mês, ações reuniram mulheres em torno da causa contra a violência à mulher e empoderamento feminino. Em Ceilândia, 300 mulheres lotaram sessão de cinema gratuita que, além da diversão, levantou pontos importantes de reflexão. O Circuito Brasiliense Mulher, que reuniu 2 mil participantes de todas as idades, promoveu bem-estar e serviços diversos. E no último domingo do mês, o Zoológico, pela primeira vez, abriu as portas de forma gratuita para mulheres.

*Com informações da Secretaria da Mulher do Distrito Federal (SMDF)

01/04/2024 - Educação, prevenção e lazer marcaram programação do Março Mais Mulher

Fonte: Agência Brasília