- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
24.6 C
Distrito Federal
- PUBLICIDADE -

Forças de segurança alertam sobre afogamentos durante o Carnaval

Em tempos de festas e feriados, é necessário redobrar os cuidados para evitar afogamentos. No Carnaval, não é diferente: muitos brasilienses procuram o Lago Paranoá para se refrescar e curtir o feriado. Mas os banhistas precisam estar atentos para que a diversão não acabe em tragédia.

Neste feriado de Carnaval, o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) reforçará o atendimento em cinco pontos do lago e manterá equipes de especialistas em salvamento e prevenção nos locais durante toda a festividade. Além dos atendimentos de emergência, será realizado um trabalho preventivo nos pontos de lazer aquático.

O GDF mantém postos de monitoramento e salvamento na região da Ermida Dom Bosco, na Praia dos Orixás, na Ponte JK, no Piscinão do Lago Norte e na Ponte do Bragueto |
Fotos: Lúcio Bernardo Jr/ Agência Brasília

De acordo com o oficial do Grupamento de Busca e Salvamento do CBMDF, primeiro-tenente Alan Valim, períodos do ano como esse apresentam alto índice de acidentes e o trabalho dos oficiais aumenta. Na temporada de férias, de dezembro até após o Carnaval, é registrado um maior índice de afogamentos, quando comparado ao período da seca. “Estamos sempre em alerta e trabalhamos com ainda mais atenção”, diz Valim. “Nosso trabalho com os banhistas é preventivo, pois isso ajuda a evitar casos. Estamos sempre nos postos de guarda-vidas nos finais de semana e feriados”, completa o oficial.

A corporação conta com 15 oficiais, além de dois militares de apoio, totalizando 17 pessoas entre mergulhadores e guarda-vidas na prevenção de afogamentos. Para agilizar o atendimento, o Governo do Distrito Federal mantém postos de monitoramento e salvamento na região da Ermida Dom Bosco, na Praia dos Orixás, na Ponte JK, no Piscinão do Lago Norte e na Ponte do Bragueto. “São os cinco locais mais movimentados do Lago Paranoá e com os maiores índices de afogamento”, explica Valim.

Recomendações do CBMDF

Entre as recomendações do Corpo de Bombeiros estão a não ingestão de álcool e o uso de itens de segurança, como boias, coletes ou flutuadores

Entre as recomendações do Corpo de Bombeiros estão a não ingestão de álcool e o uso de itens de segurança, como boias, coletes ou flutuadores. Essas orientações valem para todos os ambientes, como cachoeiras e praias.

“Temos diversos alertas sobre o consumo de bebidas alcoólicas ou outras drogas em ambientes aquáticos. Cerca de 70% a 80% dos afogamentos estão relacionados à ingestão de álcool. Quando o condutor de embarcação ingere bebida alcoólica, o risco aumenta. O ideal é desfrutar das belezas com segurança e voltar para as famílias. O Corpo de Bombeiros está preparado para o socorro, mas sempre esperamos que não seja necessário agir”, destaca o tenente do CBMDF.

A corporação faz outras recomendações:

– Evite entrar na água após as refeições;
– Nade sempre acompanhado de uma embarcação, caso faça a travessia do lago;
– Nade na companhia de pelo menos uma pessoa e próximo à margem;
– Evite saltar de locais elevados para dentro da água (dar de ponta) e brincadeiras como “empurrões” e “caldos”;
– Não utilize boias improvisadas. Usar colete é o mais indicado;
– Não tente fazer salvamentos, caso não seja devidamente treinado. Nestes casos, jogue objetos flutuantes, como boias, bolas, pranchas ou cordas para resgatar vítimas e ligue imediatamente para o 193;
– Crianças devem entrar na água somente acompanhadas dos pais ou responsáveis;
– Observe e respeite as placas proibitivas e evite caminhar sobre pedras.

Fonte: Agência Brasília

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -