Home Distrito Federal Guia orienta sobre abordagem ao luto por suicídio

Guia orienta sobre abordagem ao luto por suicídio

0
Guia orienta sobre abordagem ao luto por suicídio

Com o intuito de promover medidas de valorização à vida e cuidado à saúde mental, a Secretaria de Saúde (SES-DF) divulga o Guia de orientações para abordagem ao luto por suicídio e posvenção. O documento oferece diretrizes sobre como abordar um tema denso, ainda envolto em tabus.

Segundo a referência técnica distrital (RTD) em psiquiatria pela SES-DF Fernanda Benquerer, o guia pretende difundir, em linguagem acessível, informações para pessoas que porventura precisem lidar com o suicídio de alguém. “Nesse grupo se incluem profissionais de saúde, segurança pública e educação, além de gestores de instituições. Também há orientações para casos de mortes em locais públicos, assim como para pais e professores de adolescentes que venham a passar por essa perda”, afirma a especialista.

Um dos símbolos da campanha de prevenção suicídio é a fita amarela | Foto: Mariana Raphael/ Agência Saúde

Orientações

O material indica formas de se comunicar uma morte por suicídio à comunidade, sendo útil para auxiliar o trabalho de autoridades e representantes da mídia em geral. Do mesmo modo, são oferecidas instruções para as pessoas impactadas enfrentarem o processo do luto e buscarem o auxílio adequado em matéria de saúde mental.

A psiquiatra enfatiza que o luto por suicídio consiste em um processo extremamente complexo, e que a conduta frente aos enlutados exige a utilização de múltiplos recursos. “Abordar a temática de forma sensível pode ajudar a reduzir o estigma e o preconceito, além de incentivar a busca por ajuda, quando necessário. A ideia é que também os profissionais que acolhem essas pessoas estejam mais bem-preparados para oferecer o cuidado necessário e, efetivamente, exercer ações preventivas”, defende Fernanda.

“Abordar a temática de forma sensível pode ajudar a reduzir o estigma e o preconceito, além de incentivar a busca por ajuda”

Fernanda Benquerer, psiquiatra da SES-DF

O guia de orientações foi elaborado pelo Comitê Permanente de Prevenção do Suicídio (CPPS) da SES-DF e contou com apoio da Associação Brasileira de Estudos e Prevenção do Suicídio (Abeps).

Posvenção

A posvenção – termo cunhado nos anos 1970 pelo psicólogo norte-americano Edwin Shneidman – consiste no cuidado prestado às pessoas afetadas pelo suicídio de alguém próximo, visando mitigar sua dor e prevenir possíveis complicações decorrentes do luto.

A especialista da SES-DF explica que a possibilidade de realizar ações qualificadas em um momento tão sensível pode minimizar o risco de que as pessoas enlutadas também atentem contra a própria vida, sendo importante medida de prevenção. “A posvenção possibilita um espaço para processar a experiência vivenciada e para promover a mobilização de recursos de suporte social, de identificação de riscos de suicídio e de intervenção em momentos de crise”, ressalta Fernanda.

*Com informações da SES-DF

Fonte: Agência Brasília