Home Distrito Federal Incubadora de projetos vai estimular inovação e economia no Guará

Incubadora de projetos vai estimular inovação e economia no Guará

0
Incubadora de projetos vai estimular inovação e economia no Guará

O Hackacity Guará, um programa do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico do Distrito Federal (Codese-DF) em parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-DF) e a Administração Regional do Guará, lançou sua incubadora de projetos na segunda-feira (11), na Escola Técnica do Guará. Durante seis meses, a iniciativa vai mobilizar moradores, empreendedores, sociedade civil e governo para levar transformação com base na Carta Brasileira para Cidades Inteligentes.

Incubadora do Hackacity vai funcionar por seis meses, incentivando o empreendedorismo no Guará | Fotos: Divulgação/ Administração Regional do Guará

O Hackacity oferece espaço aberto para auxiliar empreendimentos em fases iniciais, além de ofertar serviços técnicos, mentorias e capacitações com uma perspectiva gerencial. Nos últimos anos, moradores têm se reunido para discutir o futuro da cidade e formas de contribuir para o seu desenvolvimento. Entre os assuntos de interesse, estão as melhorias nas áreas de mobilidade, gestão de resíduos, utilização de espaços públicos, valorização do comércio local e cooperação comunitária.

Agora, o programa relança sua incubadora de projetos para ajudar interessados a transformar ideias em realidades empreendedoras, criando uma nova empresa, desenvolvendo um produto ou serviço, melhorando um empreendimento existente ou lançando processos inovadores.

“Para transformar o Guará em uma cidade inteligente, é preciso que as iniciativas da própria população sejam consideradas e incentivadas”

Leonardo Reisman, secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do DF

“Para transformar o Guará em uma cidade inteligente, é preciso que as iniciativas da própria população sejam consideradas e incentivadas. Este é o objetivo da incubadora Hackacity: identificar projetos inovadores e viabilizá-los. Esses projetos podem, no futuro, fazer uma grande diferença na vida das pessoas e no desenvolvimento da cidade”, explica o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do DF, Leonardo Reisman.

O administrador do Guará, Artur Nogueira, acredita que a incubadora de projetos incentivará a inovação e a economia na cidade. “Temos certeza que esse projeto vai impulsionar ainda mais o empreendedorismo na cidade. Estamos muito felizes com essa iniciativa, principalmente por ser mais uma oportunidade profissional para os jovens da região. O incentivo à geração de emprego e renda tem sido uma das nossas principais prioridades”, afirma.

“Temos certeza que esse projeto vai impulsionar ainda mais o empreendedorismo na cidade”

Artur Nogueira, administrador do Guará

Gestora do Hackacity Guará, Cristiane Pereira garante que diversas ideias podem ser impulsionadas pelos mentores da Hackacity, em especial aquelas que pensam em soluções para a cidade, como marketplaces, tecnologias de mobilidade, energia, segurança e resíduos. “Negócios locais envolvendo melhoria na gestão, comunicação e precificação, além de negócios de impacto que gerem renda da população mais vulnerável, também são interessantes”, avalia Cristiane, que também é diretora-executiva do Instituto Multiplicidades e vice-presidente de Apoio e Fomento a Startups Brasileiras do Instituto Brasileiro de Cidades Humanas, Inteligentes, Criativas e Sustentáveis (Ibrachics).

“Aprender com aqueles que passaram por experiências semelhantes pode ajudar a encontrar atalhos no caminho e também a mostrar o que não se consegue ver”, afirma Cristiane.

Aulas presenciais e virtuais totalmente gratuitas investem em atendimento personalizado para que as particularidades de cada projeto sejam analisadas e melhoradas

Como funciona a incubadora de projetos?

Incubadoras são espaços de conexão para auxiliar empreendimentos em fases iniciais, com oferta de serviços técnicos de mentorias e capacitações com visão gerencial. O processo de incubação busca validar as ideias e criar valor para as empresas geradas.

Todo o processo é gratuito, com aulas presenciais e virtuais baseadas na metodologia desenvolvida para o Hackacity Guará – a coordenação é da Juliana Martinelli, fundadora da InovaHouse3D, consultora do Instituto Multiplicidades e coordenadora nacional de Engenharia e Inovação na Cruz Vermelha Brasileira.

“Às vezes, o empreendedor entra na incubadora com uma ideia, mas com o tempo percebe que ela não vai funcionar no mercado. Com o conhecimento adquirido na incubadora, ele pode até mesmo gerar outra ideia e desenvolver um negócio bem diferente do inicial”, explica Juliana Martinelli.

 

Qualquer pessoa que deseja desenvolver melhor um projeto pode participar. Moradores de outras cidades também podem se inscrever, mas é preciso se comprometer a frequentar as aulas e permitir que o resultado do projeto incubado seja testado ou desenvolvido no Guará.

Além das aulas regulares, ministradas às segundas-feiras no auditório da Administração do Guará, os participantes terão acesso a mentorias com especialistas de diversas áreas, bem como a atendimento personalizado, para que as particularidades de cada projeto sejam analisadas e melhoradas.

O Hackacity Guará conta com fomento do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Para saber mais sobre o programa, clique aqui.

*Com informações da Administração Regional do Guará

Fonte: Agência Brasília