- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
20.6 C
Distrito Federal
- PUBLICIDADE -

Novo convênio visa promover aceleração de 33 empresas do DF

Em parceria com o Biotic (Parque Tecnológico de Brasília) e o Sebrae-DF, a Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra) está trabalhando na criação de um convênio para acelerar 33 micro e pequenas empresas industriais da região. O anúncio foi feito nesta terça (30), durante o Sebrae Labday – evento mensal que tem como foco temáticas ligadas a empreendedorismo e inovação.

O Parque Tecnológico de Brasília foi a sede do encontro onde se definiu o novo convênio | Foto: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

O convênio, além de promover o desenvolvimento sustentável das empresas locais, visa aprimorar o sistema digital e inovar em modelos de negócios. A iniciativa segue as diretrizes do projeto Hub da Indústria DF, lançado pela Fibra em 2022 com o objetivo de enfrentar desafios relacionados ao baixo desenvolvimento digital das empresas industriais do DF e Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride). 

Com investimentos de R$ 587.350, o programa de aceleração tem duração prevista de quatro meses, focando três eixos principais: Desenvolvimento empresarial, Desenvolvimento de produto e Desenvolvimento de receita.

As empresas selecionadas receberão consultoria individual e terão acesso a ferramentas e soluções tecnológicas avançadas. A meta é fortalecer a rede empresarial do DF e Ride, criando um ambiente propício para o compartilhamento de experiências e boas práticas.

Este convênio reflete um esforço coletivo para transformar o Distrito Federal em um hub de inovação e tecnologia, promovendo uma economia compartilhada e sustentável a longo prazo, e marcando um novo capítulo no desenvolvimento industrial e tecnológico da região.

O secretário de Ciência e Tecnologia do DF, Leonardo Reisman, destacou a relevância da parceria para a política de inovação tecnológica regional e como as relações governo, sociedade e startups têm passado por mudanças que devem ser positivas para o cenário da ciência e tecnologia de Brasília. “Um dos projetos mais bonitos e mais dinâmicos aqui é o Hub da Indústria, sem dúvida. A gente tem esse ecossistema de startups que muitas vezes olham só para o B to C, para o cidadão enquanto cliente final. Mas, na verdade, a indústria é um grande cliente, o que a gente chama de B to B. E o Hub da Indústria cria justamente isso. A partir dos desafios das empresas e das indústrias do Distrito Federal, a gente tem a oportunidade de criar novas startups e de incentivar o empreendedorismo”, afirma.

O presidente da Fibra e vice-presidente da CNI, Jamal Bittar, comemorou o primeiro ano do hub da Indústria no Biotic e reforçou que investir na indústria é também investir na ciência, inovação e na cultura do Brasil. “Como foi bom ver o mundo empresarial peso pesado no B20 se render ao programa da reestruturação da indústria brasileira. Finalmente alguém teve coragem de lançar um bonito projeto nesse país, desde JK, um verdadeiro projeto de recuperação da indústria brasileira”, afirmou.

Cláudia Bonifácio, gestora do SebraeLab, enfatizou a importância das micro e pequenas empresas no cenário econômico e a necessidade do desenvolvimento contínuo. “Em um mundo onde as economias local e global estão cada vez mais interligadas, as micro e pequenas empresas se destacam como agentes essenciais na promoção do desenvolvimento sustentável e na construção de comunidades prósperas”, disse Cláudia.

“As parcerias estabelecidas entre a Fibra, o Sebrae-DF e a Biotic representam um marco no compromisso com o futuro tecnológico e inovador de Brasília. Ao unir forças, estamos não apenas acelerando o crescimento de empresas locais, mas também redefinindo o ecossistema industrial da região. O programa de aceleração é um passo significativo para criar um ambiente que fomente a colaboração, a troca de experiências e a implementação de soluções tecnológicas avançadas. Acreditamos firmemente que esta iniciativa não apenas fortalecerá a rede empresarial do DF e Ride, mas também estabelecerá Brasília como um hub de inovação e tecnologia, impulsionando uma economia compartilhada e sustentável para as gerações futuras”, finaliza o presidente da Biotic, Gustavo Dias.

*Com informações do Biotic

Fonte: Agência Brasília

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -