- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
26.6 C
Distrito Federal
- PUBLICIDADE -

Portadores da Alegria é eleito o bloco mais limpo do Carnaval do DF

Com muita animação, jingles e frevo a premiação da campanha “Folia Limpa 2024 – Sem sujeira a folia fica mais legal” foi realizada nesta sexta-feira (1), no Espaço Cultural Renato Russo. Liderada pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU), a ação foi um incentivo para foliões e blocos carnavalescos fazerem um Carnaval mais limpo e consciente sobre o descarte correto de resíduos.

A entregada da premiação da campanha “Folia Limpa 2024 – Sem sujeira a folia fica mais legal” foi realizada nesta sexta-feira (1), no Espaço Cultural Renato Russo | Fotos: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

O bloco inclusivo Portadores da Alegria foi eleito o mais limpo do Carnaval deste ano entre os foliões do Plano Piloto. “Nós apenas lançamos a ideia da conscientização, mas se os foliões não tivessem comprado a ideia, não teríamos ganhado o prêmio”, destacou o presidente do grupo, Paulo Henrique Nadiceu.

Durante a cerimônia, uma homenagem também foi feita ao jornalista pernambucano Luis Lima, um dos precursores dos blocos de Carnaval de Brasília. A entrega dos prêmios contou com as equipes de garis que participaram da limpeza durante a folia deste ano, autoridades e, claro, os dez blocos que menos produziram resíduos.

“Nós apenas lançamos a ideia da conscientização, mas se os foliões não tivessem comprado a ideia, não teríamos ganhado o prêmio”, destacou o presidente do bloco inclusivo Portadores da Alegria, Paulo Henrique Nadiceu

Entre eles, os blocos Aparelhinho, Baratinha 2024 – a Criança Longe das Drogas, Bloco das Montadas, Carnaval dos Raparigueiros, Divinas Tetas, Ventoinha de Canudo e Galinho de Brasília. Ficaram, do terceiro ao primeiro lugar, respectivamente: Galo Cego, Bloco do Amor e o Portadores da Alegria 2024.

Representando o ganhador do bloco mais limpo das cidades satélites estava Jonas Novais, à frente do Bloco Seca Pimenteira, que circulou na feira do Riacho Fundo II no dia 11 de fevereiro. Ele explica que, por ser o primeiro ano do bloquinho, que fica fora do circuito do Plano Piloto, a emoção de ganhar foi ainda maior. “Foi muito importante para nós estarmos incluídos nessa premiação, porque a união faz a força. A gente decidiu criar o bloco esse ano e já fizemos a diferença”, declarou.

O gari Leyziel Pereira Fernandes reforçou a importância da compreensão da população para facilitar o trabalho das equipes do SLU, que refletiu em uma melhora na coleta nos últimos anos. Além disso, ele ressaltou o valor de eventos como o desta sexta-feira

A terceira cidade mais limpa

Dados do SLU apontam que este foi o Carnaval mais limpo da história do Distrito Federal. Foram recolhidas 19.932 toneladas de lixo, número menor do que as 26,6 toneladas recolhidas em 2023. Em 2018, a quantidade de lixo coletada no Carnaval chegou a 82,2 toneladas.

De acordo com o presidente do SLU, Silvio de Moraes Vieira, Brasília foi eleita a terceira cidade mais limpa do Brasil e os esforços estão concentrados em ser a primeira. O gestor frisou também a importância da ação para a saúde pública, catadores e das cooperativas, que dependem disso para sobreviver. “Para a gente é muito importante essa valorização, porque é uma maneira de a gente incentivar esses blocos a estarem mantendo essa limpeza nos próximos anos.”

Com retorno no último ano após 33 sem ir às ruas, o Bloco Vassourinhas de Brasília desfilou no dia 12 de fevereiro com cerca de 100 garis, levantando a bandeira da sustentabilidade e limpeza urbana. Além da ação, o jingle criado pela campanha tocava no intervalo de todos os blocos durante o Carnaval, como uma forma de conscientizar a população da importância de jogar o lixo no lugar correto.

O gari Leyziel Pereira Fernandes, 20, reforçou a importância da colaboração da população para facilitar o trabalho das equipes do SLU, que refletiu em uma melhora na coleta nos últimos anos. Além disso, ele ressaltou a importância de eventos como o desta sexta-feira. “Eu acho que é bem importante, o pessoal sai um pouco da rotina diária, que geralmente ali é o serviço, vir fazer algo diferente na área, é importante a gente estar aqui.”

Durante o feriado de Carnaval, 1.300 garis participaram da limpeza e 6.662 sacos de lixo foram utilizados. Além disso, 40 papa-recicláveis foram instalados, somados às 21 mil papeleiras já instaladas em todo o DF.

Fonte: Agência Brasília

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -