- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
21.6 C
Distrito Federal
- PUBLICIDADE -

Programa de agricultura urbana contribui para a segurança alimentar

A agricultura urbana tem se destacado como uma ferramenta alternativa e complementar às ações de combate à insegurança alimentar nas cidades. Pensando nisso, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF) incentiva a implantação de hortas em áreas urbanas por meio do Programa de Agricultura Urbana Brasília Verde. Em 2023, o programa atendeu 146 instituições, sendo 103 escolas e 43 outras entidades como centros de saúde, unidades de internação socioeducativas, entidades filantrópicas, e hortas comunitárias.

O programa de agricultura urbana tem por objetivos básicos incentivar a segurança alimentar e a geração de renda pelo incentivo à produção de hortaliças orgânicas

O programa Brasília Verde incentiva a produção de alimentos de baixo custo, propondo uma cidade sustentável por meio do aproveitamento dos resíduos sólidos e do reúso de água. Para isso, neste ano de 2024 o programa fará o investimento de R$ 566 mil na implantação de sistemas de captação de água da chuva em 28 escolas no Distrito Federal, com recurso captado de emendas parlamentares dos deputados Paula Belmonte e Max Maciel. Também foram adquiridos insumos com o investimento de cerca de R$ 150 mil, que serão implementados nas manutenções e implantações de novas hortas neste ano.

“Nosso objetivo é incentivar um Distrito Federal sustentável, além da produção de um alimento seguro e acessível para as comunidades urbanas e instituições atendidas”, afirma o gerente de Agricultura Urbana da Emater-DF, Rogério Lúcio Viana. Ele explica que, por meio do projeto de Hortas Urbanas, a Emater-DF faz a entrega de insumos (adubos e sementes) e ferramentas, bem como presta orientações técnicas para implantação e manutenção dos espaços. Aliado ao projeto, a empresa já executou em instituições de ensino a instalação de 60 sistemas de captação de água das chuvas e uma instalação de placas fotovoltaicas para geração de energia solar.

Anualmente são atendidas diversas instituições, entre escolas, creches, centros de saúde, unidades de internação socioeducativas e outras entidades filantrópicas privadas | Foto: Divulgação/Emater-DF

A produção de alimentos em hortas urbanas, além da segurança alimentar, contribui para a inclusão social, já que o envolvimento da comunidade na implantação e manutenção de uma horta pode ser terapêutico, dar apoio na socialização e ainda ter um viés profissionalizante, caso os interessados se aprofundem no aprendizado desse trabalho. “Além das hortas pedagógicas e comunitárias, este ano também implantamos e revitalizamos várias hortas terapêuticas em postos de saúde, em parceria com a Secretaria de Saúde, ampliando o alcance do nosso trabalho”, disse Viana.

O programa de agricultura urbana tem por objetivos básicos incentivar a segurança alimentar e a geração de renda pelo incentivo à produção de hortaliças orgânicas. Anualmente são atendidas diversas instituições, entre escolas, creches, centros de saúde, unidades de internação socioeducativas e outras entidades filantrópicas privadas. Para informações complementares entre em contato com a Emater-DF no e-mail [email protected] pelo telefone 3311-9362.

*Com informações da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF)

Fonte: Agência Brasília

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -