- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
21.6 C
Distrito Federal
- PUBLICIDADE -

Segurança Pública chama a atenção para cuidado com celular durante Carnaval

As ações do planejamento elaborado para o Carnaval 2024 e coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-DF) têm garantido a segurança dos foliões. Há reforço no policiamento e delegacias, agentes de trânsito estão nas ruas para proporcionar mais fluidez no trânsito e os atendimentos necessários têm sido feitos pelos bombeiros militares. Mas um crime tem preocupado os gestores que atuam na Operação Carnaval: o furto de celulares.

Entre sexta (9) e a madrugada de segunda-feira (12), foram registrados 87 ocorrências do crime. Somente no domingo, foram 29 furtos, no universo das 44 ocorrências registradas pela Polícia Civil (PCDF), o que corresponde a 65,9% dos crimes. Não houve registro de ocorrências de natureza grave, tendo sido as demais divididas entre porte de substância entorpecente, perturbação do sossego e porte de arma branca.

As revistas nas imediações dos blocos têm surtido efeito positivo para a segurança dos eventos carnavalescos | Fotos: Divulgação/ SSP-DF

A maior parte dos registros foram feitos por meio da Delegacia Eletrônica, o que mostra a efetividade da ferramenta. “É de extrema importância que a população registre ocorrências criminais, pois são esses registros que vão contribuir para elaboração de planejamentos e atuação, ainda mais efetiva, da segurança pública. E isso não se aplica apenas ao Carnaval, mas em toda situação”, ressalta o secretário-executivo de Segurança Pública, Alexandre Patury.

A população deve ficar atenta aos itens pessoais, em especial aos celulares, para evitar situações que possam tirar a alegria dos foliões. Não deixar celular à mostra, principalmente no meio da multidão, é uma das orientações dadas pela Polícia Militar do DF. “É importante guardá-lo em doleiras ou bolsas pequenas que fiquem na frente do corpo, nunca nas costas nem do lado do corpo, bem como itens essenciais: documento de identificação e cartão ou dinheiro”, ressalta o porta-voz da corporação, major Raphael Broocke. “Não deixar nada nos bolsos de trás e, caso seja vítima de furto ou roubo, procurar o policial mais próximo e registrar ocorrência policial”.

Revista

As revistas nas imediações dos blocos têm surtido efeito positivo para a segurança dos eventos carnavalescos. Durante as revistas realizadas no domingo (11), a PMDF recolheu garrafas de vidro, armas brancas e substâncias entorpecentes.

Orientação da Segurança Pública é não deixar nada nos bolsos de trás e, caso seja vítima de furto ou roubo, procurar o policial mais próximo

“Continuamos com linhas de revistas nos locais de chegada do público, como na Galeria dos Estados, Estação da Rodoviária do Plano Piloto e pontos estratégicos antes da chegada aos blocos”, pontua Broocke.

A Polícia Militar do DF atuou em quatro ocorrências por uso e porte de maconha e apreende três armas brancas, sendo uma delas um aparelho de choque. Foi registrado um desacato durante uma revista pessoal e um cidadão foi conduzido à 5ª Delegacia de Polícia por portar substância proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Em todas as ocorrências foram lavrados Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO).

Os militares conduziram, ainda, um indivíduo à delegacia por roubo de celular no Bloco Montadas. A PMDF conseguiu prender o indivíduo na Rodoviária do Plano Piloto.

Policiais do Batalhão de Trânsito (BPTran), da PMDF, registraram uma ocorrência por recusa de teste de bafômetro e autuaram um motorista pelo não licenciamento do veículo.

A maior parte dos registros foram feitos por meio da Delegacia Eletrônica

Os militares do Corpo de Bombeiros do DF (CBMDF) realizaram 23 atendimentos até a madrugada de segunda-feira (12) nos eventos carnavalescos, sendo nove por alcoolemia, três desmaios e outros, como corte no dedo, picada de abelha, uso de entorpecente, queda e emergências psiquiátricas.

DF Legal

Na noite de domingo (11), a Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística (DF Legal) aprendeu 407 garrafas de bebidas alcoólicas que eram comercializadas de maneira irregular. Três delas ocorreram ao lado da Biblioteca Nacional, uma no Setor Bancário Norte e outra no Setor Comercial Sul.

No Gama, um evento carnavalesco sem licenciamento que ocorria em uma distribuidora de bebidas foi interditado e o responsável foi multado em R$ 5 mil.

Os auditores do órgão permanecem atentos aos eventos carnavalescos, em que são observadas as licenças de funcionamento, horário de início e fim e estimativa de público.

Ministério Público

Representantes do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) acompanharam as ações de policiamento e segurança na noite de domingo (11). Eles participaram de reuniões de alinhamento coordenadas pela SSP-DF, que tiveram início em outubro de 2023. Uma das contribuições do órgão foi a orientação do horário limite dos blocos ser até as 23h, o que foi acatado no planejamento.

*Com informações da SSP-DF

Fonte: Agência Brasília

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -