Home Distrito Federal Sistema de alarmes da Barragem do Descoberto garante segurança na região

Sistema de alarmes da Barragem do Descoberto garante segurança na região

0
Sistema de alarmes da Barragem do Descoberto garante segurança na região

“Atenção! Este é um teste sonoro, estamos testando os autofalantes.” Foi com este aviso que equipes da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) avaliaram, nesta terça-feira (2), o sistema de sirenes usado para alertar a comunidade ribeirinha às margens do Rio Descoberto em caso de acidente com a barragem.

Além das sirenes, o sistema de segurança inclui 64 placas de orientação, com objetivo de guiar os moradores por uma rota de fuga até um ponto de encontro seguro | Fotos: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

O procedimento verifica a integração entre os dispositivos de monitoramento da represa do Descoberto e o sistema de alertas sonoros para a população, instalados no local no fim do ano passado  As sirenes foram distribuídas em sete torres ao longo do perímetro de segurança do reservatório, que engloba comunidades no Distrito Federal e em Águas Lindas (GO).

“Nós sabemos que não vai ocorrer nenhum acidente, porque a barragem é muito bem monitorada, em tempo real. Além disso, terminamos agora uma obra de revisão de toda a parte estrutural. Mas, o plano existe para dar mais segurança à população”

Luís Antônio Reis, presidente da Caesb

A Barragem do Rio Descoberto é uma estrutura imponente, com 265 metros de crista. O reservatório é responsável pelo abastecimento de 60% da população da capital federal.

“Nós sabemos que não vai ocorrer nenhum acidente porque a barragem é muito bem monitorada, em tempo real. Além disso, terminamos agora uma obra de revisão de toda a parte estrutural. Mas, o plano existe para dar mais segurança à população”, frisa o presidente da Caesb, Luís Antônio Reis.

A testagem faz parte do Plano de Ação de Emergência (PAE) para a evacuação segura da população potencialmente afetada em caso de emergência. O projeto está previsto na Política Nacional de Segurança de Barragens e tem como base as diretrizes da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA). O investimento da Caesb neste sistema de alertas é de R$ 1.888.733,75.

O investimento da Caesb no sistema de alertas, que está previsto na Política Nacional de Segurança de Barragens e tem como base as diretrizes da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA), é de R$ 1.888.733,75

Direcionamento e segurança

Segundo a companhia, cerca de 120 pessoas vivem em propriedades rurais localizadas na chamada Zona de Autossalvamento (ZAS). O local, com extensão de aproximadamente 6 km e área equivalente a 3,34 km², é a região mais próxima à barragem.

Essa população demanda atenção prioritária porque precisaria evacuar o local em nível máximo de urgência em caso de ocorrência na represa. Além das sirenes, o sistema de segurança inclui 64 placas de orientação, com objetivo de guiar os moradores por uma rota de fuga até um ponto de encontro seguro.

A próxima etapa de implantação do plano de emergência prevê uma simulação em parceria com a Defesa Civil, para treinar os cidadãos que vivem no local sobre como proceder caso as sirenes disparem. O procedimento deve ser realizado no segundo semestre.

Histórico

A Barragem do Rio Descoberto fica ao longo da BR-070 e foi inaugurada em 1974, dando origem a um lago de 12,5 km² de área de espelho d’água e capacidade de armazenar cerca de 86 milhões de m³.

O Lago Descoberto faz parte do sistema integrado de abastecimento, operado pela Caesb, e abastece Ceilândia, Taguatinga, Samambaia, Riacho Fundo, Riacho Fundo II, Recanto das Emas, Gama, Santa Maria, Núcleo Bandeirante, Candangolândia, Park Way, Águas Claras, Vicente Pires, Pôr do Sol e Sol Nascente.

Fonte: Agência Brasília