- PUBLICIDADE -
22.7 C
Distrito Federal
- PUBLICIDADE -

Inteligência artificial vai atuar na indexação de processos no Pará

Uma nova ferramenta que vai apoiar a digitalização de processos no Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) foi apresentada na quarta-feira (1º/6). Intitulada Índia – Inteligência Artificial de Indexação de Documentos Judiciais -, a solução é a primeira desenvolvida pelo órgão que utiliza inteligência artificial e vai dar maior agilidade à indexação dos processos judiciais que estão sendo migrados do meio físico para o eletrônico.

A virtualização de processos é dividida em três grandes fases: digitalização, indexação e migração. No Tribunal, a terceira fase já está automatizada com o Robô Migrador. “A Índia é a ferramenta responsável pela fase de indexação, deixando a cargo manual somente a fase de digitalização de processos. Atualmente a Índia reconhece 27 tipos de documentos processuais entre documentos cíveis e criminais e é capaz de identificar com acerto em mais de 90% dos casos, dependendo do tipo de arquivo”, explicou a presidente do TJPA, desembargadora Célia Regina de Lima Pinheiro.

A indexação é como se fosse um índice ou sumário de uma publicação, na qual o conteúdo está dividido por assuntos. Na Índia, o processo digitalizado em sua totalidade é separado e fragmentado em diferentes arquivos por atos, como Capa, Petição Inicial, Despacho, Manifestação, Sentença, entre outros.

A inteligência artificial é quem faz esse processamento e envia, já no formato apropriado, para o desempenho de tarefas do Robô Migrador 4.0. De forma automática, ele lê, particiona, compacta, converte, assina e exporta para o Processo Judicial eletrônico (PJe) os arquivos digitalizados, finalizando a migração.

De acordo com a Coordenadoria de Aplicações da Secretaria de Informática do TJPA, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) solicitou o compartilhamento do Robô Migrador 4.0 e da Índia nas plataformas do Programa Justiça 4.0. Dessa forma, as soluções podem ser aproveitadas pelos demais tribunais brasileiros, inclusive realizando ajustes às realidades locais e até aprimorando, fortalecendo ainda mais o desenvolvimento tecnológico colaborativo no Judiciário.

Fonte: TJPA

Fonte: Portal CNJ – Agência CNJ de Notícias

- PUBLICIDADE -

Continue Lendo

Comentários

- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -